GUSTAVO FALCÃO

“Para quem não tinha muita clareza da importância da arte e da cultura na vida das pessoas, a pandemia e o confinamento acabam por evidenciar como elas podem abrir novas janelas para se ver, pensar e inventar um mundo diferente.”

Morador do Jardim Botânico há 15 anos, o ator Gustavo Falcão estava no elenco da novela bíblica “Gênesis”, da Record, quando a crise se instalou e interrompeu as gravações. Mesmo com as novas produções paralisadas, é possível ver seu trabalho na TV. Ele esteve no ar na TV Globo até o final de junho, na série “Aruanas”, e, agora em julho, volta à telinha com Seu Jujuba (foto abaixo), assessor do prefeito Olegário, vivido por Matheus Nachtergaele, na série “Cine Holliúdy”, que se passa numa cidade fictícia no interior do Ceará.

Natural de Recife, Gustavo identifica traços de sua cidade natal no JB, que, na sua opinião, ainda guarda um clima gostoso, em que todo mundo conhece todo mundo: “O Rio de Janeiro parece ter várias cidadezinhas dentro da cidade grande”, observa o ator, que, mesmo antes da pandemia, já costumava privilegiar o comércio local. Atualmente, ele segue cliente dos vizinhos Mercado Afonso Celso, Rede Varejão hortifrúti, padaria Grano & Farina e Bar Jóia. Nesse último, porém, o consumo diminuiu, pois Gustavo passou a cozinhar mais:

“Eu já gostava de cozinhar, mas não tinha muitas oportunidades de praticar. Tenho curtido muito fazer feijão, e minha mais nova especialidade é nhoque de grão de bico”.

Gustavo na Praça Pio XI (out/19) e, em casa, na comemoração de seu aniversário com a família (maio/20)

As refeições têm garantido bons momentos de envolvimento com a família: a esposa Juliana Féres e o filho Antônio, de seis anos, que adora suas aulas de culinária. Os três estão respeitando a orientação de isolamento social e, apesar da flexibilização que começa a ganhar as ruas, ainda não têm previsão de retomar a rotina normal familiar nem a do Espaço Lunático, criado em 2007 e ainda sem previsão de reabertura.Gustavo lembra que, inicialmente, ficaram atônitos com a nova situação, mas alguns professores logo migraram suas aulas para o ambiente virtual e, assim, estão conseguindo manter a maior parte de seus alunos. O maior desafio foram as aulas de acrobacia área, modalidade na qual são referência na cidade. Elas precisaram ser adaptadas e, agora, chamam-se Condicionamento Físico para Aéreos. Aos poucos, os professores de circo, yoga, balé clássico e demais atividades estão descobrindo novas formas de interagir com suas turmas e até coreografia estão criando via o aplicativo Zoom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: