O HOSPITAL DA LAGOA É DO SUS

O Hospital Federal da Lagoa é uma verdadeira joia da Coroa e, ao longo de sua história, tem sido alvo de cobiça tanto no setor público quanto no privado. A disputa mais recente data de 23 de março deste ano, quando o governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, demonstrou interesse em transformar o Hospital Federal da Lagoa em uma unidade de saúde estadual. Mesmo negada pela administração, o temor pela estadualização do hospital contribuiu para a organização de um protesto, dois dias depois, quando os manifestantes caminharam do hospital até a sede da Rede Globo, denunciando a precariedade da rede federal, que teve centenas de leitos interditados após a demissão de profissionais em plena pandemia de COVID-19.

O terreno onde o Hospital da Lagoa foi construído pertenceu à Companhia de Fiação e Tecelagem Corcovado, que encerrou suas atividades na década de 1940 e teve sua propriedade desmembrada em lotes. Localizado em área nobre da cidade, o imóvel poderia ter se tornado um hotel de luxo, como chegaram a sugerir durante sua construção, de 1955 a 1962. Marco da arquitetura modernista, o prédio de 10 pavimentos foi projetado por Oscar Niemeyer, que utilizou em sua estrutura, pela primeira vez, pilotis em V, que viria a se tornar uma de suas principais marcas (fotos abaixo). Outras características dos projetos do mestre são as fachadas envidraçadas – que, no caso do HFL, garantem vista privilegiada para a Lagoa Rodrigo de Freitas – ou com cobogós e brises (foto abaixo), para proteger os ambientes internos da insolação. Na área externa, há obras dos parceiros de Oscar Roberto Burle Marx, que desenhou o os jardins e canteiros do hospital, e Athos Bulcão, que criou um mural de azulejos (foto abaixo) especialmente para o local. Dada sua importância, o edifício foi tombado em 1992 pelo INEPAC (Instituto Estadual do Patrimônio Cultural).

Antes de passar ao controle do Governo Federal, o Hospital da Lagoa pertenceu à Sul América, ao Banco Lar Brasileiro e ao Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Bancários (IAPB), tornando-se conhecido na época como Hospital dos Bancários. A unidade passou a integrar o Sistema Único de Saúde (SUS) a partir da criação da rede, em 1990. Desde 2018 dirigido pelo cirurgião vascular Vasco Lauria da Fonseca Filho (funcionário de carreira, com 48 anos de casa), o HFL não oferece atendimento de emergência, mas conta com 244 leitos instalados e realiza cerca de 8.500 consultas por mês.

A unidade é especializada em atendimentos de média e alta complexidade, com destaque para cirurgias oncológicas adulto e infantil, hematologia, ortopedia, otorrinolaringologia e oftalmologia, estando aparelhado para realizar procedimentos complexos, inclusive cirurgias como as de retina e vítreo. O hospital oferece ainda diversos tipos de apoio à comunidade por meio do setor Lagoa Voluntário, que abriga iniciativas como Zooterapia com Pôneis, Sereias Carecas, Ledor para Pacientes Internados, Brinquedoteca e Recreação, além do Café Cidadão e Água na Bandeja.

Hospital Federal da Lagoa
Rua Jardim Botânico 501

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: