TODO DIA É DIA DE PIZZA

Se tem uma coisa que brasileiro gosta é de pizza, e o Dia Mundial da Pizza, comemorado em 10 de julho, é mais um bom motivo para saborear uma “redonda”. O alimento é bastante democrático e possibilita uma grande diversidade de ingredientes, dos mais gordurosos, como calabresa, bacon e pepperoni, aos básicos mussarela, tomate e manjericão, passando por abobrinha e berinjela, para atrair os vegetarianos mais exigentes.

No Jardim Botânico, é grande a quantidade de pizzarias, mas, no quesito tradição, a pizza mais famosa é a do Bar Jóia Carioca, onde as mais pedidas para acompanhar o chope hoje são as de margherita e calabresa. Ao longo da pandemia, um sabor que ganhou destaque especial no cardápio da casa que está festejando seus 75 anos no bairro foi a solidariedade. Logo no início, a campanha Pizza Solidária alimentou os profissionais de saúde de plantão e, atualmente, as pizzas vendidas pelo bar revertem parte do lucro para a Obra do Berço, na Fonte da Saudade.

– Acho que o sucesso da pizza é o conjunto da obra. Nós usamos ingredientes de qualidade, nossa mussarela, por exemplo, há anos é comprada do mesmo fornecedor, com exclusividade. Além disso, o ambiente do bar ajuda. O pessoal chega para tomar um chope e não resiste ao cheiro da massa pronta. – afirma Ivan Pereira, um dos sócios do Jóia.

Guido Gelli é um dos pizzalovers do bar desde os tempos de solteiro, quando ainda morava na Gávea. Em família, porém, a escolha acaba ficando dividida, uma vez que esposa e filhas preferem as da Mamma Jamma: “Quando pedimos no Jóia, peço sempre a maior possível, para sobrar para o dia seguinte. Acordo sonhando com ela e como os pedaços frios mesmo, com café “, revela Guido.

Depois do fechamento do Hipódromo, os moradores da Gávea ficaram com poucas opções de endereços para comer pizza. Sorte do restaurante Artesan, aberto há dois anos no Planetário, que está conquistando a região não apenas por sua massa de fermentação natural (foto de abertura), mas também por seu ambiente arejado (foto abaixo).

– O local é ótimo e reúne tudo que eu preciso: perto de casa, aberto, pet friendly e ainda tem uma pizza deliciosa. Tenho ido com a família e amigos! Ao lado, ainda tem umas cervejas artesanais. Adoro! Descobri no aniversário de uma amiga e fiquei freguesa. – atesta a produtora cultural Cristina Dória.

Além disso, o estabelecimento faz entregas em toda Zona Sul e na Barra, indo até as imediações do BarraShopping. As pizzas entram em cena a partir das 18h (terça e quarta até as 22h e, de quinta a domingo, até as 23h). As mais procuradas é a Artesan Junk, com rodelas de pepperoni, bacon gratinado, catupiry original, molho de tomate especial e toque de manjericão.

– Acredito que o sucesso esteja na combinação perfeita pra quem procura muito sabor e massa de qualidade. Tanto que o boca a boca foi além do túnel e estamos entregando também na Tijuca e no Maracanã – afirma Leandro Maia, um dos sócios.

Na rede de supermercados Zona Sul, há muito mais do que pizzas congeladas e massas prontas para assar no forno ou na frigideira. Hoje, duas das quatro filiais da região têm pizzaria própria e salvam muita gente na hora da fome, com preços a partir de R$ 13,99. A pizzaria da unidade da Pacheco Leão acabou perdendo lugar para a comida japonesa. O espaço está em obra e vai virar um sushi bar.

A região ainda guarda algumas pizzas no armário, ou melhor, no forno. Com endereço misterioso, a Jotabê Pizzeria atende apenas por delivery. Com massa de fermentação natural, as pizzas vêm acompanhadas de uma porção de Nutella para a garantir a degustação completa de suas bordas. O esquema funciona apenas de quinta a domingo, em quantidades limitadas, e tem feito sucesso à boca miúda. Na mesma linha discreta, a Pizza Barcellos, do Horto, faz pizzas de 40cm, com bom custo-benefício.

Tem pizza para todos os gostos, das premiadas do Bráz, que figuram entre as Top 10 das redes mundiais, aos 50 (!) sabores oferecidos pela Pizza Park, na Cobal. Uma das primeiras a chegar ao JB foi a Capricciosa, em 1999, que mantém seu padrão e criou o tamanho família, entregue a domicílio, com valores a partir de R$ 62,00. Já a Mamma Jamma está sempre inovando e, neste mês da pizza, lança quatro novos sabores, um a cada semana. No Humaitá, a novidade é a Nema, na rua Capitão Salomão, pertinho da Cobre, que já formou sua clientela.

Como se não bastassem tantas opções, tem muita gente fazendo sua própria pizza em casa, como é tradição na família de Miguel Fiúza. Lá não tem essa de Dia da Pizza, eles comem pizza dia sim, dia não. Como a origem tanto por parte de pai como por parte de mãe é italiana, se o jantar não é pizza, é massa!

Miguel começou a cozinhar com o pai, aos oito anos, e acabou trocando o curso de História pelos de gastronomia, tendo formação, inclusive, no Cordon Bleu, com especialização em padaria e passagem por estabelecimentos como o La Bicyclette. O interesse de Miguel acabou atraindo o pai, que hoje é seu “assistente de luxo” na Casa Gentile, com produção de pães com massa de fermentação 100% natural. As fornadas de pizza, por enquanto, estão restritas à família, mas ele estuda a melhor maneira de expandir o negócio, com a produção de pizzas para serem consumidas na hora, uma vez que, para serem refrigeradas, seria preciso usar fermentação mista, o que é inaceitável para ele.

– Minha dica para quem pede pizza em casa e precisa aquecê-la é usar uma pedra ou chapa de ferro pré-aquecida a 200º e, na hora de colocar a pizza, borrifar água no forno. O vapor não queima a massa, deixando-a macia – indica o chef.

História

A origem da pizza – como é conhecida atualmente – vem da época das Cruzadas (século XI), embora massa parecida já fosse preparada desde antes da Era Cristã. A pizzaria mais antiga foi fundada em 1830, em Nápoles, onde também surgiu a pizza margherita, feita sob encomenda para o rei Umberto I e a rainha Margherita, em 1889.

Um dos alimentos mais antigos e populares do mundo, a pizza chegou ao Brasil com os imigrantes italianos e manteve-se limitada a esse grupo até os anos 1950. A partir daquela década, ela foi disseminada por todo o país, tornando-se um elemento cultural brasileiro, a ponto de, em 1985, ser criado o Dia da Pizza, comemorado em 10 de julho.

Onde encontrar:

Artesan: 97555-1769
Casa Gentile: 98123-9966
Joia Carioca: 2539-5613 / 98478-3172
Bráz Pizzaria: 3563-4760
Capricciosa: 2527-2656
Domenica: 2143-2313 (Humaitá)
Dominos: 3900-8316
Ella Pizzaria: 3190-5535
Jotabê Pizzeria: 99174-2037
Mamma Jamma Pizzaria: 3875-1223
Nema: 3985-8349 (Humaitá)
Pizza Barcelos: 97418-6340 (Horto)
Pizza Hut: 3579-2800
Pizza Park: 253705383 (Humaitá)
Pizzaria Zona Sul – Rappi ou 98108-6949

Um comentário em “TODO DIA É DIA DE PIZZA

  1. Quem não gosta deste assunto? Ótimas dicas e esclarecimentos, além dos depoimentos de duas pessoas queridas, Guido e Miguel.
    Parabéns pela reportagem!

    Curtir

Deixe uma resposta para Renato Gentil Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: