TODO PODER AOS “NOVOS AVÓS”

O Dia dos Avós é comemorado no Brasil em 26 de julho. A data segue a iniciativa da portuguesa Ana Elisa do Couto Faria, no final dos anos 1980, quando era avó de quatros meninas e dois meninos. O dia foi escolhido em homenagem a Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, celebrados em datas diferentes mundo afora.

Independente do dia ou mês, a data ganhou importância por celebrar aquele membro da família que é sinônimo de sabedoria, valores, memórias e amor. E se ao longo dos anos, as famílias foram mudando e adotando novas configurações, os avós também se modernizaram. Aquela imagem de um velhinho, curvado e de bengala, já não condiz com o que vemos por aí: uma turma ativa, conectada e com a agenda cheia de atividades paralelas. Com tudo isso, a “nova” geração de avós tornou-se atraente para o mercado, motivando a criação de produtos e serviços voltados para ela e estimulando a celebração do Dia das Avós, em 26 de julho. Por aqui, é possível encontrar aulas e cursos de ginástica, dança, idiomas, cerâmica, história da arte, entre outros.

O curso Ann Arbor é um deles. Suas aulas direcionadas para o público adulto contam com material didático voltado para os seus interesses e necessidades, além de discussões sobre temas atuais, filmes e notícias. O curso não tem prova, mas isso é indiferente para a figurinista Sonia Soares, que é muito disciplinada e faz questão de estudar e fazer os deveres sugeridos. Ela começou a fazer inglês há mais de dois anos, quando ainda era presencial e, não interrompeu os estudos quando veio a pandemia.

– Antes, eu fazia aula particular, mas acabei aceitando o conselho de passar para uma turma coletiva. É espetacular! As aulas remotas funcionam super bem. A Bia [Beatriz Berto, diretora do curso] deu um salto importante com o aprendizado on-line – avalia ela, que criou um cantinho especial em sua casa para estudar, colando vocabulário e conjugações na parede.

Os idiomas são uma boa maneira de Sonia aproximar-se ainda mais de seus quatro netos, que estudam em escola bilíngue. Com os dois mais velhos – Iolanda, de 9 anos, e Lourenço, de 8 –, a brincadeira é conversar em inglês. Recentemente, percebendo o interesse de “Ioiô”, começou a ensiná-la palavras e pequenas frases em italiano: “Ela se animou e fez sua própria lista”, conta Sonia, que estuda também no Instituto Italiano di Cultura.

Exercitar a mente é mesmo importante e, este ano, foi criado até um festival para comemorar o Dia Mundial do Cérebro (22 de julho). Promovido pelo método Supera, o 1º Festival do Cérebro, inclui palestras, shows, sorteio de jogos e uma prática de ginástica para o cérebro para pessoas de todas as idades. O evento é totalmente on-line e gratuito, e será transmitido pelo canal do curso no YouTube das 15h às 22h.

Criado há mais de uma década, o Supera é pioneiro na estimulação cognitiva no Brasil, atuando no mercado de educação e bem-estar, com mais de 350 unidades espalhas pelo país. O método propõe a seus alunos aprender a aprender, percebendo suas habilidades, melhorando as que já estão desenvolvidas e trabalhando as que estão em déficit. Para isso, lança mão de dinâmicas em grupo e jogos de todos os tipos para exercitar a concentração, o raciocínio, a memória, a criatividade e a autoestima.

Leila Medina

 – Muitos idosos procuram o Supera preocupados com a falta de memória. Na verdade, isto está relacionado ao grande fluxo de informações simultâneas, característico da sociedade atual. Somos muito estimulados com informações de diferentes origens. E como a gente não quer perder nada, acaba não registrando e, consequentemente, não cria memória destas informações – explica Leila Medina, diretora da franquia do Supera em Botafogo e graduanda em gerontologia, o estudo do envelhecimento.

Apostando na importância do Dia dos Avós, Leila criou um cartão vale-presente, com uma proposta diferenciada, para data. Segundo ela, houve uma grande procura do público adulto, que sempre foi mais resistente, em aprender o método durante a pandemia. Ela explica que é necessário entender a importância de trabalhar preventivamente a cognição para garantir uma velhice ativa: “Por conta deste novo momento de vida virtual, as pessoas estão percebendo o quanto precisam melhorar sua atenção, concentração e raciocínio lógico para obter resultados”, reflete Leila, que participa de uma live dia 22/7, às 19h, no Instagram @superabotafogo, falando sobre possibilidades, escolhas e resultados.

O corpo também merece atenção especial nessa faixa etária. No Gestos, oferece pilates, yoga, treino cardio, dança e massagens terapêuticas, além das aulas de Consciência pelo Movimento estão em alta no modo presencial. Segundo Deborah Lewkowicz, diretora do estúdio, a professora Vera Andrade precisou abrir novos horários, às segundas e quartas. O objetivo da atividade é orientar e estimular cada pessoa a compreender e reconhecer a forma como seu próprio movimento se organiza, para que possa usar esse conhecimento em seu cotidiano. As alunas – todas da terceira idade – valorizam bastante o trabalho.

– Eu criei este método exatamente para atender esta faixa etária, em torno dos 70, que é a minha, inclusive. O objetivo é alcançar o aumento do espaço circular e melhorar o tônus, o equilíbrio e a circulação, que é tudo o que a gente precisa para terautonomia física e segura, que são fundamentais – explica Vera (fotos acima).

A antropóloga Myriam Barros, de 71 anos, não tem dúvidas sobre a importância de se manter ativa e, há cerca de quatro ou cinco anos, é aluna do curso Dançante, de Manuela Weitzman, no Studio Casa de Pedra. Para Myriam, a questão da música e sua relação com o corpo é fundamental: “A Manu é ótima, sempre traz novidades. Outro dia ela pediu para cada aluna inventar um gestual para escrever seu nome no ar. As últimas aulas foram dedicadas ao forró. Ela ensinou vários passos, e eu passei dias ouvindo Luiz Gonzaga e Dominguinhos”, explica a avó de quatro netos, que segue dedicando sua pesquisa à tríade família-gerações-velhice. Myriam mora na Gávea desde que nasceu e sente o entorno de seu apartamento como parte de sua casa.

– Faço com meus netos, mais ou menos o mesmo que fazia com meus filhos. Vou ao Jardim Botânico, à praça Santos Dumont e ao Shopping da Gávea, que os moradores costumam frequentar seja para tomar um suco ou sorvete, seja para comer pão de queijo – coisa que, aliás, não pode faltar em sua casa quando os netos vão visitá-la.

Outra atividade que faz sucesso na região são as aulas de arte. A advogada Cláudia Castro reduziu suas atividades profissionais durante a pandemia e resolveu fazer cerâmica porque sempre gostou do processo, que exige concentração, paciência e respeito ao tempo de cada etapa. Ela faz aula com outras quatro alunas do Obra Ateliê, na rua Visconde da Graça: “Trabalhar com calma e paciência seria uma coisa nova na minha vida. Não sabia se tinha jeito, mas quis experimentar”. Cláudia acabou se encantando pela nova atividade e alugou um espaço no local para ter mais tempo para se dedicar:

– Cerâmica é uma atividade que encanta a todos. Minha neta só tem dois meses, mas certamente vou trazê-la para cá – afirma.

Ann Arbor
Rua Visconde de Carandaí 18 – Jardim Botânico
Tel: 3173-6060

Supera
Rua Real Grandeza 86/loja C – Botafogo
Tel: 2537-8083 / 98761-0688

Gestos do Corpo
Rua Conde Afonso Celso 99 – Jardim Botânico
Tels: 2539-0312 / 99711-4814

Studio Casa de Pedra
Rua Major Rubens Vaz 436 – Gávea
Tel: 98896-8305 / 98883-0927

Obra Ateliê de Cerâmica
Rua Visconde da Graça 43 – Jardim Botânico
Tel: 98134-7074

Sauer Danças
Rua Lopes Quintas 576
Tels: 2274-1546 / 99922-5887

Artmotiv Consultoria e Curso de Arte
Tel: 98234-0958
E-mail: artmotiv@artmotiv.net

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: