DE BRAÇOS ABERTOS PARA O MUNDO HÁ 90 ANOS

Eleito uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo, tema de músicas e cenário de cinema, o Cristo Redentor é o maior símbolo do Rio de Janeiro e um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. No próximo dia 12 de outubro, o monumento completa 90 anos, e Padre Omar, reitor do santuário e da paróquia de São José da Lagoa, convida a todos a celebrar.

– Queremos ser extensão dos braços do Cristo Redentor, que acolhe a todos sem distinção. Ao longo dos seus quase 90 anos, o monumento sempre se destacou no cenário nacional e internacional como porta de entrada do turismo brasileiro, um local sagrado que recebe peregrinos do mundo inteiro. Chegou a hora de celebrarmos tudo o que Ele representa, com atividades religiosas, sustentáveis e culturais – avisa o pároco.

No ano de seu nonagésimo aniversário, o Cristo Redentor passou por questões administrativas delicadas, como a disputa pelo controle dos pontos de venda por parte de comerciantes, o Ministério do Meio Ambiente e a Igreja Católica; e o bloqueio da entrada do reitor do santuário por seguranças do Parque Nacional da Tijuca. Padre Omar levou o caso ao Vaticano e acabou ficando responsável pelas chaves do cartão-postal. Um dos argumentos que contribuiu para tal decisão foi o fato de a Arquidiocese do Rio de Janeiro ser detentora da imagem do Cristo Redentor, cuja presença no alto do Corcovado é anterior à criação do Parque Nacional da Tijuca.

A história do monumento está associada à construção da estrada de ferro ligando o Cosme Velho ao alto Corcovado, decretada por Dom Pedro II em 1882 e inaugurada dois anos depois. O projeto da estátua do Cristo foi criado há 100 anos, a partir de um concurso promovido pela Igreja Católica para comemorar o centenário da Independência do Brasil, em 1922. O vencedor foi o engenheiro Heitor da Silva Costa, que convidou o artista plástico brasileiro Carlos Oswald para fazer o desenho final da estátua, executada pelo escultor francês Paul Landowski. O monumento – revestido originalmente por milhares de pequenas pedras triangulares cortadas manualmente e com armadura interna de ferro – foi inaugurado em 1931, no dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.

Outros marcos importantes na linha do tempo do Cristo Redentor são sua declaração como monumento histórico, em 1973; a visita do Papa João Paulo II, em 1980; sua consagração como único santuário diocesano a céu aberto no mundo, em 2006; e, no ano seguinte, sua eleição como uma das sete maravilhas do mundo moderno. Em 2008, o monumento foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). O santuário passou por uma reforma no sistema elétrico do Corcovado, em 2011, e desde então conta com iluminação sustentável e de baixo consumo de energia. A mudança aconteceu após uma parceria com uma empresa privada, que patrocinou integralmente a reforma, com projeto assinado pelo conceituado iluminador alemão Peter Gasper. A partir de 2012, tornou-se comum iluminar o monumento com cores diferentes, seja como estratégia de marketing de empresas e produtos, seja como divulgação de campanhas sociais, como a Outubro Rosa (conscientização para o câncer de mama), o Setembro Amarelo (movimento mundial de prevenção ao suicídio) e o Novembro Azul (em prol da prevenção da diabetes).

Os preparativos para as comemorações dos 90 anos começaram no ano passado, com o início da restauração do monumento. O processo incluiu um estudo sobre seu estado geral de conservação, com levantamento fotogramétrico, elaborado por equipamentos de alta resolução a partir de fotografias aéreas e terrestres. Como a estrutura fica exposta ao tempo – sofrendo um desgaste natural pela ação do sol, das chuvas, dos raios e diferenças de temperatura –, a parte frontal da cabeça, a ponta do dedo anelar direito e partes do manto, precisaram de atenção especial, incluindo limpeza, revitalização e impermeabilização do pedestal.

O trabalho foi realizado por uma equipe multidisciplinar, formada por aproximadamente 40 profissionais, dentre eles engenheiros estruturais, elétricos, geólogos, arquitetos, técnicos em escaneamento 3D, alpinistas e escultores. O principal objetivo era evitar a perda da forma original da escultura, além de prevenir o risco de acidentes com pessoas.

A comemoração dos 90 anos

O pontapé inicial das comemorações foi dado em 26 de setembro, com o lançamento de um samba de Moacyr Luz, composto especialmente para a data e gravado por grandes artistas, como Zeca Pagodinho, Elba Ramalho, Ivete Sangalo, Fagner e Paula Toller. Entre os eventos programados estão lives transmitidas direto do Cristo Redentor, logo após o fechamento da visitação do cartão postal, em homenagem ao próprio monumento, à cidade e ao país.

O dia do aniversário do Cristo Redentor vai começar cedo, às 7h15, com o Ato Cívico Religioso e a Santa Missa em Ação de Graças pelos 90 Anos do Cristo Redentor e em honra a Nossa Senhora Aparecida, celebrada pelo Cardeal Dom Orani Tempesta. No evento, haverá o lançamento da Medalha Comemorativa dos 90 Anos do Cristo Redentor e do Bloco Postal Especial em Homenagem ao Monumento do Cristo Redentor, composto por quatro obras originais do artista brasileiro Oskar Metsavaht. Outras atrações são apresentações da Banda do Corpo de Fuzileiros Navais e da Esquadrilha da Fumaça, que sobrevoará o monumento. Toda a cerimônia será transmitida ao vivo pelo canal oficial do Santuário Cristo Redentor no YouTube.

A festa continua na Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro, de 12 a 16 de outubro, com ações sustentáveis. Ao longo do período, haverá orientação de saúde preventiva; atendimento médico, com exames; atendimento para casas de acolhida; serviços de higiene pessoal e de beleza; oferta de cursos em diversas áreas; orientação vocacional; banco de talentos, com encaminhamento ao mercado de trabalho; oficinas de capacitação; empreendedorismo social; conscientização sobre doação de sangue e atendimento a mulheres vítimas de violência. Também haverá palestras e exposição de projetos ambientais, incluindo os temas de educação ambiental, reciclagem de materiais, produção de energia a partir de fontes renováveis, compostagem, resíduos eletrônicos e adoção e proteção animal. Tudo seguindo a orientação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e adotados pelo Papa Francisco. A meta é deixar um legado socioambiental e educativo como referência para os cariocas.

Atualmente, além de visitar o Cristo Redentor, é possível celebrar casamentos, batizados e missas, com agendamento prévio. Muito antes de sua vocação turística, o lugar já recebia peregrinos do mundo inteiro, sendo um símbolo nacional de fé: “O Cristo Redentor é um santuário, um local sagrado, onde é possível estar em harmonia com Deus, com a natureza e com o próximo”, observa seu reitor.

Antecedendo a efeméride, o santuário estabeleceu um período de orações, de 11 de setembro a 11 de outubro, das 22h às 6h. A Vigília Cristo 90 Anos inclui transmissão, ao vivo, no canal oficial do Cristo Redentor no YouTube, da Adoração do Santíssimo Sacramento, às 23h.

Festa Sustentável dos 90 Anos do Cristo Redentor
Local: Catedral Metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro
Data: De 12 a 16 de outubro
Horário: Das 9h às 15h

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: