AUDIOVISUAL CONTRA A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Faz tempo que as produções audiovisuais despertam interesse para temas delicados, provocando discussões saudáveis e necessárias sobre questões cotidianas, seja para valorizá-las, seja para alertar a sociedade contra abusos que, muitas vezes, passam despercebidos. E se há tanto material sobre o assunto, por que não aproveitá-lo para conscientizar a população e empoderar as mulheres sobre determinadas atitudes e situações?

Essa foi a ideia do Instituto Maria da Penha ao criar, no ano passado, o canal 180Play. A plataforma gratuita de streaming reúne produções nacionais e internacionais, lançando um novo olhar para séries, filmes e novelas, chamando atenção para cenas, diálogos e situações de violência doméstica. As violências física e sexual, como as retratadas em filmes como “Eu, Tonya” (2018) ou “Dormindo com o inimigo” (1991), são mais fáceis de perceber. Muitas mulheres, porém, sequer consideram o que vivem como violência psicológica, por isso é bom assistir aos trechos selecionados das novelas “Totalmente Demais” e “A Dona do Pedaço”, da série “Orange is the new Black” ou do clássico “Um bonde chamado desejo”, que destacam ameaças, constrangimento, humilhação e outras situações abusivas. A plataforma tem exemplos também de violência patrimonial (veja trecho de “A Rosa Púrpura do Cairo”) e moral (como na novela “Balacobaco”).

A Lei Maria da Penha foi sancionada há quase 15 anos e deu origem ao Instituto Maria da Penha, fundado em 2009, ambos diretamente ligados à história de vida de Maria da Penha, símbolo de luta no combate à violência doméstica contra a mulher. A missão do IMP é enfrentar a violência doméstica e familiar. Suas armas são promover e apoiar ações sociais que elevem a qualidade de vida – física, emocional e intelectual – das mulheres e diminuam a indiferença, a banalização e omissão nas questões de gênero, que reforçam a cultura de violência contra a mulher.

A plataforma 180Play conta com o apoio institucional da ONU Mulheres Brasil, que considera a Lei Maria da Penha uma das mais avançadas no mundo na defesa dos direitos das mulheres. Os principais méritos da lei, segundo o órgão internacional, é ir além da responsabilização dos agressores e conter, em seu texto, a definição de cinco tipos de violência: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: