BOA FORMA EM 20 MINUTOS

Reabilitação, musculação, emagrecimento, melhora na postura, no condicionamento físico e até no humor. Tudo isso em apenas 20 minutos, duas vezes por semana. É o que a eletroestimulação muscular vem prometendo – e entregando! – a seus adeptos. Referência em exames laboratoriais, vacinas e testes de COVID-19, o Lach Laboratório é dos poucos endereços da região a oferecer o treinamento por eletroestimulação muscular: EMS para os iniciados. Para quem não sabe, trata-se de exercícios que promovem ganho rápido de força e de massa muscular. Em março, no Mês da Mulher, o estímulo chega também ao bolso dos clientes do Lach: todos os que estiverem matriculados no Treino por Eletroestimulação (EMS) terão 50% de desconto em procedimentos estéticos de redução de medidas ou manchas de pele através de intradermoterapia no laboratório.

A tecnologia de EMS desenvolvida pela alemã Miha Bodytec há 15 anos tem como diferencial atingir fibras musculares mais profundas e uma quantidade maior de músculos. A modalidade costuma ser bastante utilizada por atletas de alta performance, mas começa a ganhar adeptos entre os menos dotados. A engenheira civil orçamentista Maria Fernanda Manuel começou a treinar há pouco mais de três meses, com o objetivo de sair do sedentarismo, que já durava cinco anos.

Fernanda vestida para o treino EMS


– Tenho 37 anos, um filho e pouco tempo livre para mim. Escolhi o treino por eletroestimulação pela curta duração das sessões e resultado rápido. Como são apenas 20 minutos, consigo fazer na minha hora de almoço, sem precisar deixar de comer ou tomar banho – explica Fernanda, cujo perfil corresponde à maioria das pessoas que escolhem este tipo de treinamento.

De fato, com as curtas sessões não é preciso ser rápido como Usain Bolt – um dos primeiros adeptos da técnica – para conseguir conciliar todos os compromissos pessoais e profissionais. Fernanda lembra que, antes de começar, não acreditava que fosse possível alcançar bons resultados em tão pouco tempo: “Em um mês, já dá para sentir a diferença em várias coisas, da postura ao humor, além da perda de peso e maior definição muscular”, garante ela, que já cooptou amigos e a própria mãe para o treino.

– Minha mãe apresenta problemas de osteoporose e precisava fazer atividade física sem impacto. Em pouco tempo, ela emagreceu e ficou mais disposta – observa Fernanda.

Atualmente, a profissional responsável pelo treinamento da engenheira é a professora de Educação Física Érica Cristina da Silva, que está há oito meses no Lach, mas já trabalhava com eletroestimulação no Espírito Santo, onde se graduou e fez curso de qualificação para uso do equipamento da Miha. Ela destaca que o resultado do treinamento é melhor quando realizado continuamente e em paralelo a outras atividades físicas:

– A tecnologia foi desenvolvida para reabilitar atletas. Os resultados aparecem em duas ou três semanas, tonificando o corpo e diminuindo a celulite, mas, como todo exercício, é preciso manter – avisa a treinadora, complementando que é possível variar os estímulos e a intensidade ao longo do período.

Os treinos EMS são individuais e duram 20 minutos. Apesar do tempo reduzido, os resultados equivalem a exercícios convencionais, em academia, três vezes por semana. No Lach, a profissional orienta e guia toda a dinâmica de exercícios, dando a intensidade adequada, de acordo com as necessidades, objetivos e restrições de cada um. A modalidade é oferecida há três anos no laboratório, sendo acompanhada, inicialmente, por Cláudia Cadilhe. A fisioterapeuta segue trabalhando no Lach com osteopatia, que, em caso de dores, pode funcionar como tratamento complementar à EMS.

– A princípio, o custo da eletroestimulação parece alto, mas contar com um personal o tempo inteiro a seu lado, com acompanhamento exclusivo, é uma ótima relação custo x benefício – conclui Fernanda.

Os treinos mensais têm preços a partir de R$ 440,00. Os interessados em conhecer a técnica podem agendar uma aula experimental gratuita. O Lach dispõe, inclusive, de uma roupa especial, de lycra, para o teste. Depois, é preciso comprar sua própria vestimenta para ser usada por baixo de um colete, que é conectado a faixas presas no bíceps, coxa e quadril para transmitir os estímulos elétricos da máquina até o corpo do aluno.

A EMS é contraindicada a pessoas com marca-passo, distúrbios neurológicos e vasculares importantes, diabetes severa e portadores de síndrome epilética. Febre e gestação também são estados em que os exercícios por eletroestimulação não são recomendados.

LABORATÓRIO LACH
Rua Jardim Botânico 512: exames, vacinas, EMS, osteopatia, fisioterapia, terapias, nutrição e estética.
Rua Jardim Botânico 468: apenas para exames de COVID-19.
Atendimento de domingo a domingo, das 7h às 19h.
Para coleta na unidade, não é necessário agendamento.
Agendamento para Coleta domiciliar: acesse o link https://lach.simplybook.me/v2/ (21) 98143-1136 ou no site (taxa de logística aplicável).
Outras informações: (21) 99887-7077
Agendamento pela central (21) 2549-8141, por WhatsApp (21) 98143-1136 ou e-mail lach@lach.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: