COVID LONGA PROVOCA QUEDA DE IMUNIDADE

Os dias mais frios do inverno estão chegando. A estação costuma registrar aumento do caso de doenças respiratórias, e as campanhas anuais de vacina contra a gripe estão aí para nos lembrar. No caso da Covid-19, ainda não foi possível determinar sua sazonalidade, mas, por se tratar de uma pandemia, o que acontece do outro lado do mundo, acaba, de alguma maneira, chegando aqui também, conforme aconteceu nos últimos dois anos. Assim, vamos vivendo novas ondas.

Um agravante este ano é a Covid longa, que baixa as defesas do organismo, deixando-o mais suscetível a outras doenças e prolongando sintomas e mal-estar. Depois de alta significativa da média móvel de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em crianças de 0 a 11 anos em fevereiro e março, os dados do final de abril do Boletim Infogripe, da Fiocruz, apontam para o crescimento de casos de SRAG na população adulta. A principal suspeita atualmente recai sobre o Sars-CoV-2, ou seja, Covid-19. Apesar de não serem muito graves, graças à boa cobertura vacinal e ao número de indivíduos já infectados, os novos casos indicam demora na melhora do estado de saúde geral dos doentes.

A tendência de alta acompanha o que foi registrado no mês anterior em regiões da Europa e dos EUA e levou a China a impor restrições e lockdown a seus cidadãos. Um dos motivos para isso é que o Brasil e o mundo demoraram a constatar e dar atenção às consequências a longo prazo da Covid-19. Ainda não se sabe por quanto tempo os sintomas podem ser sentidos, quem tem o maior risco de apresentá-los ou quais as variantes mais graves nesse caso. Testar continua sendo importante; entretanto, fundamental mesmo é fazer um bom teste, completo, capaz de ajudar tanto na recuperação do próprio paciente, como contribuir para o avanço das pesquisas científicas.

A maioria dos exames de PCR, porém, não consegue detectar novas variantes, como a BA2, ou Stealth Omicron, como é chamada em outros países. Por aqui, o crescimento desses casos e a dificuldade de um diagnóstico correto apenas com testes de antígeno – especialmente no início da infecção ou quando a carga viral é mais baixa – resultou em um apelido pertubador: cepa fantasma.

– A preocupação atual é a pessoa testar e, diante de um falso negativo, achar que está bem e continuar sem tratamento e transmitindo a doença – explica a biomédica Barbara Lucena, do Lach Laboratório.

Os principais sintomas da BA2 são fadiga, problemas digestivos, dor de cabeça e de garganta. Essa variante é associada à Covid longa, que tem deixado as pessoas, por meses, sentindo um cansaço fora do normal. Além disso, é preciso ficar atento a novíssimas variantes, como a BA3 e BA4, que já estão circulando pelo mundo: “Nossos testes – sempre com protocolo alemão – detectam todas as cepas. O tratamento rápido pode ajudar a evitar ou minimizar problemas mais graves”, observa a diretora do Lach, único laboratório do Rio de Janeiro a realizar tal teste quantitativo, que investiga 26 patógenos, entre bactérias e vírus, incluindo Covid-19. Os exames informam carga e ciclo viral, ajudando o médico a determinar o estágio da doença em que o paciente se encontra. Além disso, tem sido muito comum encontrar outros vírus e bactérias associados ao Sars-CoV-2, por causa da queda na imunidade que a Covid provoca:

– As pessoas ficam preocupadas só com Covid, mas o Influenza também pode ser um vírus letal, assim como muitos outros detectados por este teste, caso não sejam tratados corretamente – alerta Barbara.

A seriedade dos exames realizados no Lach é reconhecida desde muito antes do início da pandemia. O laboratório existe há quase 30 anos e sempre foi procurado para confirmação de laudos, desde casos mais complicados, como HIV, até os mais simples, como contagem de plaquetas. Os clientes do Lach Laboratório contam com atendimento de domingo a domingo, das 7h às 19h, sem necessidade de agendamento. Quem não puder se deslocar até uma das unidades, pode agendar a coleta em domicílio. Além disso, o próprio paciente pode efetuar o agendamento acessando este link.

LABORATÓRIO LACH
Rua Jardim Botânico 512: exames, vacinas, EMS, osteopatia, fisioterapia, terapias, nutrição e estética.
Rua Jardim Botânico 468: apenas para exames de COVID-19.
Atendimento de domingo a domingo, das 7h às 19h.
Para coleta na unidade, não é necessário agendamento.
Agendamento para Coleta domiciliar: acesse o link https://lach.simplybook.me/v2/ (21) 98143-1136 ou no site (taxa de logística aplicável).
Outras informações: (21) 99887-7077
Agendamento pela central (21) 2549-8141, por WhatsApp (21) 98143-1136 ou e-mail lach@lach.com.br.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: