CADA UM É RESPONSÁVEL PELO LIXO QUE PRODUZ

Parece incrível que, em pleno século XXI, ainda seja necessário estimular a reflexão sobre a importância de fazer o descarte correto dos resíduos. Para isso, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) instituiu o Dia Internacional da Reciclagem, comemorado em 17 de maio. A data é especialmente importante no Brasil, que apesar de ser o quarto maior produtor de lixo no mundo, recicla apenas 1,28% desse material, segundo levantamento do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) de 2019.

O lixo é um problema ambiental e reciclá-lo permite que boa parte dos resíduos gerados por nós volte à cadeia de valor. Reciclagem é todo o processo de transformação de resíduo sólido que não seria aproveitado, atribuindo características para que ele se torne novamente matéria-prima ou produto. Diferentemente da simples reutilização, a reciclagem pode envolver mudanças nos estados físico, químico ou biológico de tudo aquilo que a gente costuma chamar de lixo.

A Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) ensina a maneira certa de descartar cada tipo de resíduo para contribuir. É importante que cada cidadão faça sua parte, contribuindo para o aumento da reciclagem em sua região. Confira as dicas abaixo e certifique-se que você e seus vizinhos estão fazendo a coisa certa. Lembre-se que a coleta seletiva não retira sacos de lixo preto, somente os transparentes, que permitem a visualização do que está sendo descartado.

  1. Separe os diferentes tipos de resíduo: O ideal é ter em casa um recipiente pra cada tipo de material. Por motivos de espaço, essa divisão pode ser inviável – nesse caso, separar os recicláveis dos orgânicos.
  2. Se quebrar um copo em casa, coloque os cacos em um recipiente bem fechado e escreva um aviso explícito, diminuindo a chance do gestor daquele resíduo se machucar.
  3. Resíduos devem estar limpos! Muito provavelmente, os resíduos sujos não poderão ser reciclados. Retire o excesso de gordura e sujeira com um paninho ou lave.
  4. Pense mais sobre a reciclagem na hora de consumir. Decidiu comprar uma bebida? Prefira latinhas de alumínio: no ferro-velho, o quilo desse material é 60 vezes mais valioso que o quilo do vidro e por isso elas são o material mais reciclado no Brasil. Opte por produtos reutilizáveis.
  5. Se você quer reciclar o papel, saiba que ele deve estar seco e nunca amassado. Papel molhado ou amassado não pode ser reciclado!
  6. Por outro lado, garrafas PET e latinhas podem ser amassadas! Isso vai fazer com que diminuam de tamanho e seja mais fácil de transportá-las.
  7. Máscaras, luvas, toucas e lenços de nariz deveriam ser coletados como lixo hospitalar, mas isso não é viável. A forma correta de descartá-los é no lixo comum: coloque-os em um saco só para eles e depois descarte com o lixo comum. Nunca misture com os recicláveis.

Para quem quer ir além da coleta seletiva da Comlurb, há soluções específicas para determinados itens e quantidade. Sites e aplicativos como o cataki.org e descarteaki.com.br ajudam a encontrar a melhor solução para você. Grandes produtores de resíduos sólidos contam com o serviço de empresas como a Teiares. Ela informa o que pode ser reciclado, faz a coleta de acordo com a frequência e dia pré-determinado, e encaminha os resíduos para uma cooperativa, que, por sua vez, envia o material para a indústria recicladora. Já a TetraCycle, oferece soluções para resíduos de difícil reciclagem, em parceria com comerciantes ou fabricantes de esponjas, cápsulas de café, embalagens de cosméticos e outros.

  • Eletrônicos. O Galpão das Artes Urbanas, localizado embaixo do elevado da Autoestrada Lagoa-Barra, é um Posto de Entrega Voluntária (PEV) de produtos eletrônicos da Comlurb.
  • Tampinhas metálicas. O projeto Ecotampas reaproveita esse material que demora mais de 100 anos para se decompor na natureza. Galpão das Artes Urbanas também recebe esse material.
  • Embalagens cartonadas, tipo Tetra Pak. Há pontos de entrega voluntária das embalagens no Humaitá e na Rocinha.
  • Óleo de cozinha. Apesar de não ser sólido, é possível reciclar o óleo de cozinha usado.
  • Medicamentos. Os remédios e suas embalagens possuem químicos altamente poluentes e, ao descartá-los no lixo comum, na pia ou no vaso sanitário, pode-se estar contribuindo, inconscientemente, para um grave problema de saúde pública. Algumas farmácias recebem esse tipo de resíduo.

Eletrônicos

Galpão das Artes Urbanas Helio G. Pellegrino – GAU
Av. Padre Leonel Franca, s/n° – Gávea
Contato: 3890-4960 / 99002-1981 / galpaodasartes@gmail.com
Horário: Segunda a sexta, das 9 às 17h

Espaço Convivência Sustentável: Av. Borges de Medeiros, nº 1.444 – ao lado do Parque dos Patins.
Paróquia São José: Av. Borges de Medeiros, 2735 – Lagoa

Rede Entropia: Rua das Acácias, nº 19 – Gávea

Tampinhas metálicas

Galpão das Artes Urbanas Helio G. Pellegrino – GAU
Av. Padre Leonel Franca, s/n° – Gávea
Contato: 3890-4960 / 99002-1981 / galpaodasartes@gmail.com
Horário: Segunda a sexta, das 9 às 17h

Tetra Pak

Ecoponto Humaitá
Rua Humaitá – Em frente ao Largo dos Leões
Segunda à sexta-feira, das 10h às 18h – Horário de almoço 13:00 às 14:00h
Sábado das 10h às 14h

Cooperativa Cooper Rocinha Recicla
Rua Bertha Lutz, 84 – Rocinha
Telefone:(21) 3323-5515

Coleta de óleo de cozinha usado:

Projeto Educação Ambiental e Pensamento Consciente: pespcsantamarta@hotmail.com / 97041-2473 / 98726-0435 – Rua das Andorinhas, 1 (Dona Marta) 

AMAHU: rua Miguel Pereira 41 – Humaitá

Ciclo Orgânico: Rua Hans Staden 10 / loja C – Botafogo

Tampinhas plásticas

Atchim: Rua Professor Saldanha 150
Bicho Bacana: Rua Jardim Botânico 568
Sauer Danças: Rua Lopes Quintas 576
Shopping da Gávea: Rua Marquês de São Vicente 52 / 1º piso (ao lado do balcão de informações)
Takada Sport Bar: Rua Jardim Botânico 650 (Clube Carioca)

Medicamentos

Droga Raia: rua Marquês de São Vicente, 22 – 2239-4913
Alq: rua Marquês de São Vicente, 188 – 2152-5602
Pacheco: Rua Jardim Botânico 700 / 2529-2023

Brinquedos da Hasbro sem condições de uso e suas embalagens

Cápsulas de Café Illy

Cápsulas de Café Melitta

Cápsulas de café L’Or, Illy e Pilão

Esponjas Scotch-Brite e suas embalagens

Embalagens de chocolate e biscoitos

Embalagens de cosméticos Avon

Embalagens de cosméticos de qualquer marca

Instrumentos de escrita

2 comentários em “CADA UM É RESPONSÁVEL PELO LIXO QUE PRODUZ

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: