É PRECISO OLHAR PARA A FOME E AGIR

Não dá para esconder – e muito menos aceitar – os dados atuais da fome no Brasil. O alerta vem sendo dado por várias organizações não-governamentais, como a Ação da Cidadania, que intensificou sua campanha “Brasil sem Fome”. Segundo a pesquisa “Olhe para a Fome”, desenvolvida pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN), o número de brasileiros que estão passando fome saltou de 9% (19,1 milhões de pessoas) para 15,5% (33,1 milhões) de 2019 para 2022. Isso corresponde a toda a população do Peru! O pior é que, ao considerar algum grau de insegurança alimentar (ou seja, quando não se tem acesso regular e permanente a alimentos), o número chega a mais da metade da população do país: 125,2 milhões de pessoas!

O mesmo estudo aponta que a fome tem cor, gênero, endereço e dobrou nas famílias com crianças menores de 10 anos. Outro ponto que vale ser destacado é que a insegurança alimentar é maior entre quem tem emprego informal, mas quase desaparece com renda de um salário mínimo por pessoa. Lembrando que a cesta básica consome mais de 60% dele, considerando o custo cesta básica no Rio de Janeiro, em maio, em torno de R$ 768,00, e salário mínimo de R$ 1.212,00.

Simone reúne doações de amigos

Os números alarmantes levaram o casal de jornalistas Simone e Marcelo Barreto a retomar uma ação do ano passado. Desde o início de junho, eles voltaram a arrecadar alimentos para a Ação da Cidadania em seu prédio, na Fonte da Saudade. Para facilitar a montagem das cestas básicas pela ONG, eles agora pedem um item específico por semana, como leite em pó e arroz. A entrega é feita pelo casal às sextas-feiras, na sede da instituição, na Zona Portuária. “É uma iniciativa pequena e simples de ser replicada”, observa Simone.

Além de receber doações financeiras (valem cartão de crédito, Pix, PayPal, boleto e PicPay) e de alimentos, a ONG Ação da Cidadania sediará o Encontro Nacional contra a Fome, de 20 a 23 de junho. O evento é uma parceria de diversas entidades que atuam na temática da segurança alimentar e contará com a participação de José Graziano, ex-Ministro e um dos criadores do Programa Fome Zero; Tereza Campello, ex-Ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome; e representantes da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil) e de diversos órgãos da ONU, como Unicef, FAO e WPF. Será possível acompanhar remotamente os debates em busca de saídas e soluções para frear o avanço da fome no Brasil. Basta inscrever-se gratuitamente no site do evento.

O Brasil já foi referência internacional no combate à fome. Em 1993, Herbert de Souza, o Betinho, mobilizou a sociedade para tirar 32 milhões de pessoas da fome.  No ano seguinte, o sociólogo fundou a ONG Ação da Cidadania, que assumiu a campanha “Brasil sem Fome”. Entre 2004 e 2013, políticas públicas de erradicação da pobreza e da miséria reduziram a fome para menos da metade do índice inicial: de 9,5% para 4,2% dos lares brasileiros. Hoje, o país é outro, mas a fome continua tendo pressa.

Encontro Nacional Contra a Fome
Quando: 20 a 23 de junho
Local: Ação da Cidadania – Rua da Gamboa 246, Santo Cristo
Dia 20/6, segunda-feira: abertura do evento e shows de Teresa Cristina e Mart’nália, a partir das 18h
Dias 21, 22 e 23/6, a partir das 9h

Ação da Cidadania
Rua da Gamboa 246 – Santo Cristo
Contato: 3995-3800 / 2233-7460 / contato@acaodacidadania.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: